Empresas falham com a segurança da informação

Camila Inácio é Especialista Pré Vendas

Camila Inácio é Especialista Pré Vendas

Segundo indicadores do mercado, o ano de 2014 vai ser bem pior do que foi 2013 em relação à segurança na Internet. Quem afirma é Steve Wexler – jornalista especializado em tecnologia corporativa e a cabeça por trás do IT-TNA, um serviço de consultoria de informação voltado para tendências em TI -, após compilar em um relatório as previsões de diferentes empresas de segurança e consultorias de TI.

Outro estudo, divulgado pela CompTIA – a associação sem fins lucrativos da indústria de tecnologia da informação (TI) -, revelou que as empresas estão mais confiantes em combater ameaças, mas não estão preparadas para os ataques mais sofisticados.

Os estudos apontaram a adoção de soluções na nuvem, a utilização de novas tecnologias e a falta de profissionais como os principais motivadores do aumento da vulnerabilidade da segurança na internet.

As soluções baseadas em “cloud” reduzem os custos e aumentam a flexibilidade das companhias, mas também aumentam os riscos; a utilização de novas tecnologias, com a adição de dispositivos móveis e redes sociais, exigem uma mudança na infraestrutura das empresas para que seja possível combater as ameaças e ataques da Internet; e para uma mudança na infraestrutura, as companhias precisam contar com especialistas no assunto para tomar decisões, procurar as melhores soluções e evangelizar os colaboradores sobre a importância da segurança da informação.

Muitas empresas ainda têm enxergado apenas hackers, vírus, malwares (para dispositivos comuns) como ameaças, e acabam esquecendo os ataques de DoS, DDoS, IPv6 e malwares para dispositivos móveis, acreditando que seus dados estão seguros com o que já existe na sua infraestrutura, quando na verdade estão totalmente expostas.

Nos últimos onze anos, segundo a CompTIA, o ser humano tem sido o fator principal contra a segurança da informação por desconhecerem a importância de zelar por ela.

No Comments

Leave a Comment

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked