Gartner aponta novas tendências para infraestrutura de TI

banner_empresa_ptPor Grupo Binário

Em última conferência, a consultoria Gartner divulgou suas previsões e sugestões sobre as tendências de mercado para os próximos anos no setor de infraestrutura de TI, operações e data centers. O evento discutiu as estratégias tecnológicas para entregar excelência operacional com a pressão por redução de custos sofridas pelas equipes de TI.

Entre as principais tendências apontadas pela consultoria está o Data Center inteligente: constituído por uma topologia global (considerando a atual hiperconectividade do mundo), combinação de capacidade originada internamente e externamente – um modelo dinâmico baseado em necessidades e requisitos de negócios. Uma caracterização do Data Center inteligente inclui a virtualização de infraestrutura e componentes de serviço, aplicações que abrangem tanto a orquestração física quanto a lógica e um fluxo de trabalho que se estende por todos os sites.

“Um dos principais desafios é lidar com esse crescimento que época ocorre mais forte, época mais fraco. Essa área de infraestrutura e operações de data center é muito crítica e precisa estar sempre preparada para atender as demandas da área de negócio”, afirmou o diretor de pesquisa do Gartner, Henrique Cecci.

Para ter um data center inteligente, o Gartner indica que as empresas comecem a implantar novas tecnologias de processamento, memória e energia mais eficiente. Isso, pois são ambientes complexos, formados por vários equipamentos e vários elementos com diferentes ciclos de vida. “E eles estão se modificando para ficarem cada vez mais eficientes para cuidar dos recursos que estão disponíveis. No momento que você tem soluções mais modulares, virtualizadas, você consegue atualizar esses elementos de maneira gradativa”, explica Cecci.

Outro ponto abordado na conferência é que o Brasil vai precisar criar uma estratégia para aumentar a competitividade dos data centers no país e se preparar para Internet das Coisas e os novos serviços em nuvem que vão demandar processamento de grandes volumes de dados em tempo real.  Estudos da consultoria apontam que o volume de dados vai crescer 800% nos próximos cinco anos, sendo que 80% serão informações não estruturadas.

Para a consultoria, o problema dos data centers no Brasil é mais técnico e precisa de uma solução rápida para atender as demandas da economia digital.Cecci citou em caráter de urgência, entre outras questões, a ampliação da localização geográfica das empresas. Ele observa que a concentração dos data centers no eixo São Paulo/Rio não vai dar conta do crescimento da economia digital e que muitas regiões do Brasil estão carentes desses serviços, como é o caso do Nordeste. As recomendações da consultoria é que corporações globais tenham diversos data centers espalhados pelo mundo.

Diante desse cenário, os executivos de decisão deverão ter uma mudança de perfil e adquirir novas habilidade, além de um bom entendimento dos benefícios que esses modelos podem trazer para dentro das empresas.

 

Fontes: http://goo.gl/71Og8G

http://goo.gl/HRkj9T

http://goo.gl/ubuF9c

http://goo.gl/cPKZ2I

 

 

Gartner aponta novas tendências para infraestrutura de TI
Avalie este post

Posts Relacionados:

No Comments

Leave a Comment

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked