Data literacy: skill fundamental do século 21

Quem lida com TI todos os dias provavelmente já ouviu o ditado “os dados são o novo petróleo”.  E não é para menos: segundo dados da ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) com a IDC, até o fim deste ano espera-se que o investimento em soluções de Big Data e Business Intelligence no Brasil alcance R$ 16,8 bilhões. Diante disso, surgiu uma nova skill fundamental: data literacy.

Dados são tão úteis quanto a interpretação que fazemos deles. Por isso, tão importante quanto investir na coleta de informações, é investir na habilidade de entender o que elas nos dizem, ou Data Literacy.

O Data Literacy será uma das principais habilidades do profissional do século XXI. Para te mostrar, abaixo explicamos qual será seu papel na TI do futuro e porque você deve começar a investir nessa habilidade agora mesmo!

O que é Data Literacy?

O Gartner define o Data Literacy como a capacidade de ler, escrever e comunicar dados em contexto, incluindo uma compreensão das fontes e construções de dados, métodos analíticos e técnicas aplicadas — além da capacidade de descrever o caso de uso, aplicação e valor resultante.

A capacidade de entender e se comunicar em uma linguagem de dados comum é uma habilidade essencial para a TI moderna. É a diferença entre obter valor com sucesso de dados e análises e perder para concorrentes que a tornaram uma competência essencial em suas organizações.

Além disso, o Data Literacy é um componente subjacente da destreza digital, que é a capacidade e o desejo de um funcionário de usar a tecnologia existente e emergente para gerar melhores resultados de negócios — outra habilidade importante para os negócios digitais.

Por que Data Literacy é importante?

Da mesma forma que a alfabetização foi importante para a evolução humana, o Data Literacy será para que sua empresa permaneça relevante nas próximas décadas. Enquanto a maioria das empresas ainda está tentando descobrir como entender seus dados, uma nova geração de empresas focadas em dados está surgindo ao nosso redor.

Essa nova geração vai além de apenas registrar transações ou até recomendar novos produtos. Elas usam dados para prever e influenciar a próxima ação dos seus clientes. Simplificando, os dados são a chave para proteger seus negócios no futuro.

Esse nível de dependência de dados exige que todos na organização tenham conhecimento de dados. Essa habilidade é necessária para apoiar não apenas a tomada de decisão baseada em fatos, mas também para permitir que os usuários explorem e experimentem dados para descobrir oportunidades futuras.

A grande chave aqui é que o Data Literacy não é uma habilidade importante apenas para cientistas de dados e especialistas em tecnologia, mas é essencial para todos dentro da organização.

Nem todos os trabalhamos exigem habilidades excepcionais com dados, mas é necessário que todos os funcionários tenham conhecimentos de dados para participar e contribuir com a nova economia.

Como iniciar uma cultura baseada em dados?

A maioria dos funcionários, no entanto, provavelmente não pensa em termos de dados, o que apresenta outro desafio: como iniciar uma cultura baseada em Data Literacy na sua empresa?

1. Os funcionários precisam saber o que é Data Literacy

Tornar-se alfabetizado em qualquer nova língua é um desafio — especialmente quando as pessoas ainda não sabem que ela existe.

Provavelmente, a maioria de seus funcionários nem sabe que o Data Literacy é um conceito. Portanto, se você quiser que eles usem seu software de BI, primeiro você precisará introduzir a alfabetização em dados e explicar por que isso é importante.

E não basta introduzir o conceito uma vez — é preciso fazer isso repetidamente. Uma vez que aprender a falar (e pensar) os dados é uma grande mudança, uma introdução provavelmente não será suficiente. Eles podem esquecer a princípio, e isso é natural.

2. Os funcionários precisam falar dados

Uma vez que os funcionários saibam o que é alfabetização de dados, eles precisam aprender a “falar” os dados. O Gartner, sugere que você se aproxime de aprender a falar dados da mesma maneira que faria com qualquer idioma estrangeiro e até se refere ao processo como ISL, ou informação como segunda língua.

Descubra quais são as barreiras de idioma para falar dados: se as pessoas de negócios e de TI não falam o mesmo idioma, isso é uma barreira (ou “lacuna de interpretação”, como também é chamado). Existem várias maneiras de romper as barreiras da linguagem:

  • Mantenha um glossário de termos comuns.
  • Certifique-se de que os executivos C-level falem dados para que possam dar um exemplo.
  • Certifique-se de que suas metas de negócios sejam expressas em linguagem acionável.

3. Os funcionários precisam falar os dados uns aos outros

A prática leva à perfeição, então fale os dados regularmente até que se torne um hábito. As melhores empresas orientadas a dados concentram-se conscientemente nesse objetivo. Elas não falam apenas dados, mas interagem em termos de dados.

Essas empresas usam os dados como uma maneira de construir a confiança entre as equipes, apresentando evidências e mantendo os olhos abertos para problemas como o viés de confirmação.

Ao mesmo tempo em que você aprende termos como “viés de confirmação” e “filtragem cognitiva”, pode pensar em exemplos disso em seu próprio trabalho e estar alerta contra esses maus hábitos.

Siga o exemplo de clubes de conversação em idiomas estrangeiros. Da mesma forma que esses clubes se reúnem uma vez por semana para praticar alemão ou francês, junte um grupo para encontros semanais ou mensais onde você fala dados: com quais dados você está trabalhando, como eles interagem com os dados de outros departamentos, e quais dados você deseja ter.

A expectativa é de que a geração de linguagem natural e a inteligência artificial se tornarão uma característica padrão das modernas plataformas de BI. Para tomar melhores decisões que impulsionam o sucesso, agora precisamos nos tornar alfabetizados em dados.

Se quisermos capacitar todos, de marketing e vendas a compras e finanças, a usar dados e tomar suas próprias decisões mais inteligentes, o Data Literacy da empresa deve ser uma prioridade.

Gostou de conhecer o Data Literacy? Quer continuar aprendendo a como usar os dados a favor do negócio? Assine nossa newsletter e receba muito mais dicas como essa!

No Comments

Leave a Comment

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked