BYOD se consolida no Brasil. Isso é bom?

Marcela Rodrigues é gerente Comercial da BinarioMobile

Marcela Rodrigues é gerente Comercial da BinarioMobile

Agora vai! Um estudo realizado pela consultoria Integrare 360º aponta que quase 70% das empresas que possuem estratégias de BYOD no Brasil têm planos para ampliar os investimentos até o ano que vem, sendo que 57% delas querem dar um up de até 10% em seus aportes nesta área. A pesquisa foi feita entre 23 de novembro do ano passado e 13 de março deste ano com 73 companhias, das quais 34% faturam acima de R$ 1 bilhão.

A tendência de trazer o seu gadget de casa e sincronizá-lo com as ferramentas de seu ambiente de trabalho já vinha de mansinho conquistando espaço, mas agora virou realidade nas empresas brasileiras.

Ainda existe – com legitimidade – a cautela em relação à segurança corporativa, uma vez que ainda é tênue a linha que separa a proteção do descontrole sobre os conteúdos acessados e o uso feito deles fora das estações convencionais, já integradas às políticas de segurança das corporações.

Entretanto, até este ponto vem sendo flexibilizado pelas companhias que participaram do estudo: para elas, este desafio será superado em função da alta adesão dos colaboradores as estratégias de BYOD definidas pelas companhias.

Por que este cenário começou a mudar e, efetivamente, a caminhar a passos largos no país? A palavra de ordem é “produtividade”. Tanto que as empresas ouvidas já estão esperando um ganho de produção de 67%, sendo que 57% delas preveem uma melhoria no atendimento aos clientes e 50% ainda apostam em mais eficiência nas tarefas de gestão.

Ter a possibilidade de trabalhar em diferentes áreas do escritório, ou até mesmo fora dele, dá um ganho de qualidade, maior eficiência e agilidade na tomada de decisões. O levantamento produzido pelo ConsumerLab diz que sete em cada dez gestores de tecnologia já colocaram o mobile como prioridade nos negócios.

Estar disponível em tempo integral, tanto para a sua equipe, quanto para os clientes, além de ter acesso a dados importantes em tempo real, dá uma vantagem competitiva muito importante no mercado.

Já por outro lado, para os gestores de Tecnologia da Informação este crescimento do BYOD traz preocupação – sim, aquela mesma focada na segurança da informação. Na pesquisa, 60% deles afirmaram ter este pé atrás com BYOD, enquanto 54% ainda procuram pelo modelo mais adequado de estratégia a seguir para definitivamente implantar a prática em suas empresas.

Outro estudo, levado a cabo pela Aruba Networks em 23 países, questionando mais de 11.500 trabalhadores, indica que nove em cada dez (87%) acreditam que seus departamentos de TI (seus fiéis escudeiros) irão protegê-los de ameaças, mas 31% dizem já ter perdido dados pelo uso indevido de dispositivos móveis. O levantamento também negligências como compartilhamento do dispositivo, falta de proteção com senhas… Ao que parece, os CIOs têm realmente com que se preocupar.

Toda a discussão se resume à criação de uma nova forma de gerenciamento do BYOD. Nesta tendência, em que não há um monitoramento completo dos equipamentos por parte das corporações (já que o dispositivo é pessoal, lembre-se: YOUR OWN device), a intervenção das empresas tornou-se menor, seu poder de controle e decisão sobre as práticas realizadas nas máquinas diminuiu. E lá vão CIOs, CEOs e toda a turma rever políticas de segurança, já que este é o único caminho para acompanhar o crescimento do BYOD sem ser atropelado por ele.

A saída é um real entendimento entre as partes. Certificar-se de que sua tão bem elaborada nova estratégia de segurança e produtividade será conhecida e compreendida por todos os colaboradores é a chave do sucesso nessa empreitada. Verificação é outra máxima a ser seguida: mantenha olho vivo para saber se as regras, de fato, estão sendo implementadas, se se realmente viabilizam a utilização das novas plataformas de trabalho e aumentam a produtividade e, principalmente, se cobrem todas as zonas de risco.

Ademais, é aproveitar o boom do BYOD no Brasil para dar a ignição em novas formas de produzir e gerar bons resultados.

Fontes:
http://goo.gl/M7sK2P
http://goo.gl/HzPFww
http://goo.gl/qATCK8
http://goo.gl/ye66GR

BYOD se consolida no Brasil. Isso é bom?
Avalie este post

Posts Relacionados:

No Comments

Leave a Comment

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked